Separados da felicidade do absurdo

“Aqui estamos, entretanto. A vida não acabou, há possibilidades de esquecimento, podemos reconhecer o cheiro do ar nas manhãs, podemos passar o dia em revista, adormecer ignorando os antecedentes de cada recordação e sorrir quando despertamos, recém-separados da felicidade do absurdo.”

A Vida Breve, Juan Carlos Onetti

Anúncios

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s